Mercado fitness francês post image

Mercado fitness francês

Descubra por que é que a França é dominada pelas academias de fitness de pequeno formato e frequentadas principalmente por mulheres, que pagam mensalidade os €20-40 (R$60-120).

Fitness à la française

A situação do mercado francês de fitness, que está entre os dez primeiros em volume a nível mundial, é, na realidade, ambígua. Apesar de existirem no país cerca de 3.000 academias com 4 milhões de membros (6,7% da população total da França), o interesse pela musculação é mínimo.

As mulheres representam mais de 75% dos frequentadores das academias, o que é uma das mais altas taxas a nível mundial (geralmente este número ronda os 55-60%). Além disso, mais de 65% dos frequentadores das academias têm mais de 35 anos.

Os franceses correm?

Estudos mostram que, em vez de treinos em salas fechadas e treinamentos de força, os franceses dão preferência a atividades esportivas ao ar livre, como passeios pedestres, bicicleta, jogos de tênis ou nadar em piscinas públicas. No entanto, mesmo o jogging não é muito comum.

As academias operam em segmentos “femininos” e “etários”, com foco em programas de grupo, yoga e exercícios de cárdio. O interesse em musculação com pesos livres, bem como em suplementos esportivos para ganhar massa muscular, é mínimo.

O maior no mercado: Clubs Moving

A abertura em franquia do Club Moving, Lady Moving, Fitness Park by Moving, Moving Express e Garden Gym Moving, em 150 cidades da França, tornou a rede Clubs Moving (anteriormente Grupo HEBE) a maior em número de academias em toda a França e a quinta na Europa.

A maioria das academias desta rede trabalha em classe econômica e se caracteriza pela dimensão pequena de suas instalações (em alguns casos, inferior a 200 m²), com foco em equipamentos para exercícios cárdio e aulas de grupo (Zumba, Pilates). A mensalidade ronda os €20-35 (R$60-105).

Veja também:

Em que país é que os homens depilam as pernas? E os franceses, cuidam de suas axilas?

Classe econômica da musculação

Outras grandes empresas do mercado francês de fitness também se expandem através do sistema de franquias, conseguindo assim abrir pequenas academias de musculação e fitness com o seu nome de marca. A rede Amazonia reúne 137 academias, a Keep Cool – 97.

Como referimos acima, o público-alvo dessas academias são mulheres – é precisamente para elas que se orientam os aparelhos para “mover as pernas” e as salas para programas de grupo. Poucos são os salões de academias onde encontrará uma rack comum para agachamento.

Academias em Paris

No total existem em Paris cerca de 50 academias de fitness (100-120 na região de Île-de-France), a maioria das quais são pequenas salas para aulas em grupo ou academias só para mulheres com esteiras de corrida. As academias totalmente dedicadas à musculação podem ser contadas pelos dedos.

A principal empresa do segmento de preço mais elevado é o Club Med Gym, que tem 22 academias operando em Paris e nos subúrbios. A área destas academias varia entre os 1000-2500 m2, 7 delas têm piscinas (o que é bastante incomum para a França). A mensalidade dos sócios vai deste €120-200 (R$360-600).

Reebok CrossFit Louvre

A academia de musculação mais invulgar de Paris é, sem dúvida, a Reebok CrossFit Louvre, localizada no primeiro arrondissement, na Place des Victoires, no meio de boutiques e cafés. Na França operam 23 academias CrossFit, o que é muito pouco, tendo em conta que só em Londres existem 43.

Dado o pouco interesse e os custos elevados com o aluguel e o salário dos funcionários, a mensalidade dessas academias é grande, pagando cada sócio €180 (R$540) para frequentar o emblemático CrossFit Louvre.

Artigos esportivos na França

A base do mercado dos artigos esportivos na França assenta na roupas e calçado para jogging, bem como em uma variedade de gadgets e maquinetas publicitadas nas televendas, uma vez que as mulheres têm tendência a acreditar que existem aparelhos milagrosos que tornam o “bumbum durinho”.

As publicidades de proteínas costumam ser feitas por um ciclista ou nadador bem magros. Este tipo de mensagem visual não permite adivinhar tão facilmente que este suplemento serve para ganhar músculo. Além disso, a legislação francesa proibiu durante muito tempo a venda livre de creatina.

***

O mercado de musculação francês está voltado principalmente para as mulheres. A maioria das 3.000 academias que operam no país são clubes de pequeno formato sem piscina e, às vezes, mesmo sem área para treinar com pesos livres. A taxa de inscrição ronda os €20-40 (R$60-120) por mês.

Leia também:

Data da primeira edição:

  • 17 de outubro de 2013

Adicionar novo comentário: