O iodo post image

O iodo

Tudo sobre a importância do iodo para o funcionamento correto do metabolismo. Por que a falta de iodo na comida leva ao ganho de peso? Como descobrir se você está em risco?

Dieta pobre em iodo

O conteúdo do iodo na dieta é um dos componentes mais importantes do metabolismo. Tanto a insuficiência, como o excesso deste oligoelemento pode causar sérios danos à saúde, provocando várias doenças e problemas metabólicos.

Cerca de 2 bilhões de pessoas no planeta sofre de falta de iodo (principalmente os habitantes da França, Itália, Rússia e países da Europa Oriental), e um bilhão de pessoas estão expostas ao risco de excesso desse mineral na dieta — os habitantes do Brasil, dos EUA, do México e outros países(1).

Qual o perigo do deficit de iodo?

Ter iodo no corpo é fundamental para os processos de síntese dos hormônios tireoidianos T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), responsáveis ​​pelo metabolismo no seu todo e, em particular, pelos processos de queima de gordura. Em casos de níveis insuficientes de iodo, esses hormônios cai.

Mesmo uma pequena falta do micromineral leva a dores de cabeça, fadiga e irritabilidade crônica, debilitação gradual da memória e concentração. Entre outras coisas, o deficit de iodo se manifesta na diminuição do índice de QI em cerca de 10-15 pontos(2).

Deficit de iodo e obesidade

Acima de tudo, o deficit de iodo afeta a capacidade do corpo em usar a glicose como energia, fazendo assim aumentar o percentual do seu processamento para os depósitos de gordura, ao mesmo tempo que os baixos níveis do hormônio T3 e T4 tornam a pessoa lenta, contribuindo também para o desenvolvimento da obesidade.

Existe uma série de estudos que ligam indiretamente o deficit de iodo ao nível de produção do hormônio de crescimento IGF-1. Por sua vez, baixos níveis de hormônios de crescimento vão causar danos complementares, tanto em vários processos musculares, como em processos de queima de gordura.

Quantidade de iodo na comida

É pequena a quantidade de iodo contido no ambiente no geral, incluindo o ar e água. Podemos encontrar a mais elevada concentração de iodo no sal marinho, em algas, peixe e uma variedade de animais que se alimentam dessas algas, bem como derivados delas.

Alimentos ricos em iodo(3):

  • Ostras — 120-160 µg por 100 g
  • Salmão do Atlântico — 50-70 µg por 100 g
  • Sal iodado — 50-80 µg por 1 g
  • Leite — 20-30 µg por copo.
  • Ovos — 10-20 µg por ovo.

Iodo: dose diária recomendada

Para homens e mulheres acima dos 14 anos, a ingestão diária recomendada de iodo é de 0,15 mg (150 µg); para as mulheres grávidas e lactantes — 0,2-0,3 mg(2). A dose máxima de segurança para consumo de uma só vez é de 1 grama. A dose letal é 3 gramas.

Um consumo diário de iodo inferior a 0,05 mg (50 ug) leva ao seu deficit no corpo. No entanto, o uso constante de doses de iodo superior a 500 mg por dia também pode afetar negativamente a saúde, tornando o metabolismo mais lento.

Faz falta tomar suplementos de iodo?

Os habitantes de regiões sem acesso direto ao mar são os que mais sofrem com a insuficiência desse elemento na dieta. No entanto, a situação real depende de vários fatores e, em particular, das regras de iodização obrigatória do sal e outros alimentos.

Um dos testes mais simples para identificar a falta deste microelemento consiste em deitar uma solução a 5% de iodo sobre a pele em forma de uma grelha de linhas finas com espaço de cerca de 1 cm entre elas. Se as linhas desaparecem em menos de 6-8 horas, então o corpo tem falta de iodo.

Qual é o perigo de uma dieta com excesso de iodo?

Entre os sintomas de excesso de iodo encontramos frequentemente a hiperatividade, o elevado grau de paranoia e ataques de pânico. Nos homens costuma se verificar a inibição dos hormônios sexuais, levando à perda de potência ou à ginecomastia (aumento das mamas do tipo feminino).

É importante notar que para chegar a valores considerados excessivos é necessário consumir este mineral acima das doses recomendadas durante um longo período de tempo, o que só é possível em caso de ingestão não controlada de iodo na forma de vitaminas e suplementos alimentares.

***

O deficit de iodo é uma das principais causas de retardamento do metabolismo e de aceleração no ganho de peso. Os habitantes da Rússia e de alguns países do Leste Europeu estão em risco, uma vez que o sal nesses países não está sujeito a ionização obrigatória.

Fontes:

  1. Degree of public health significance of iodine nutrition, source
  2. Iodine at Examine.com, source
  3. Iodine Facts, source

Data da primeira edição:

  • 21 de maio de 2014

Adicionar novo comentário: