Pé chato: principais questões post image

Pé chato: principais questões

Como e com que calçado se recomenda correr às pessoas que tenham pé chato? Será que a ginástica ajuda a tratar esse problema ou existirá alguma cirurgia que ajude?

Quantas pessoas sofrem de pé chato?

Acredita-se que uma em cada cinco pessoas nos países desenvolvidos tem algum grau de problema de pé chato (pé plano). Entre as principais causas desse problema podemos referir o excesso de peso (incluindo o ganho de peso durante a gravidez) e o uso de calçado desconfortável na infância.

O pé chato se manifesta na deformação de um ou ambos os pés, quando se verifica uma redução ou mesmo desaparecimento do arco natural da sola do pé. Em resultado dessa alteração, a carga exercida pelo peso corporal é redistribuída, provocando, por sua vez, vários problemas no caminhar e na postura.

O resultado é: postura incorreta

Em caso de pé chato, tanto a corrida, como o simples caminhar, feito com calçado não adaptado a essa alteração, provoca hiperpronação do pé, que faz com que o eixo do tornozelo “role” para dentro(1). Um dos sinais visíveis é o desgaste mais rápido da parte externa da sola.

Uma vez que os graus de deformação do pé direito e esquerdo são quase sempre diferentes, esse desalinhamento dos eixos dos tornozelos leva gradualmente a alterações irregulares no esqueleto, o que resulta em postura torta. No entanto, tem calçado especial que ajuda a evitar isso.

Não calçar sapato com sola rasa

As pessoas que sofrem de pé chato não devem usar sapatos baixos de sola rasa (particularmente ruins são os chinelos de praia) e usar apenas aqueles modelos de calçado que garantem um suporte e apoio extra para o pé.

Os sapatos devem ter os cadarços sempre bem apertados, para não deixar o pé à vontade, ‘badalando’ para os lados. É importante escolher o tamanho certo de calçado que deixe, pelo menos, um centímetro de espaço entre o dedão e a ponta do sapato, permitindo assim que os dedos do pé se sintam livres.

Palmilhas ortopédicas

Caso você necessite usar sapatos com sola rasa, coloque sempre palminhas ortopédicas, que irão garantir um suporte adicional para o seu pé. É importante não esquecer que a palmilha rouba sempre um pouco de espaço ao calçado, tornando o sapato mais estreito.

Apesar de a decisão mais eficaz e correta ser a de comprar palmilhas ortopédicas feitas por encomenda especialmente para o seu pé, mesmo o uso dos modelos que vendem já prontos é muito melhor do que andar com sapatos sem o apoio para o arco da sola.

Posso correr com pé chato?

O pé chato requer claramente o uso de calçado especial para a prática da corrida. Além disso, deve ser um calçado que apoia o arco do pé sem, no entanto, criar amortização excessiva, as botinas não devem deixar os tornozelos girarem para dentro, compensando assim a hiperpronação.

Os modelos clássicos de tênis para quem sofre de pé chato são os New Balance 860v4, os Asics GEL-Kayano, os Nike LunarGlide 6 e os Saucony Omni 13(2). Recomendamos que, antes de comprar, experimente diferentes modelos e marcas para poder escolher aquele tênis com o qual você se sente mais confortável.

Ginástica especial

Infelizmente, não há nenhum exercício especial capaz de curar pé chato, mas existem exercícios que conseguem reduzir os sintomas da dor (caso tenha dores) e melhorar a resistência do pé, que é especialmente importante os corredores e para as pessoas que trabalham em pé.

Os exercícios para as pessoas com pé chato pressupõem a combinação de caminhada e corrida com os pés descalços na areia, andar na ponta dos pés, caminhar na borda exterior e interior da planta (alternadamente), assim como o desenvolvimento da mobilidade dos dedos dos pés de várias formas(3).

Intervenção cirúrgica

As cirurgias tradicionais para corrigir o pé chato são bastante complexas e se recomenda fazê-las apenas em casos extremos. No entanto, nos últimos anos, os Estados Unidos estão realizando com sucesso operações da terceira geração que requerem apenas algumas semanas para a recuperação total.

A tecnologia chamada HyPro Cure consiste na introdução de um pequeno cilindro de titânio do tamanho de um parafuso (sem a rosca) num nicho natural dos ossos do pé. Esse cilindro começa a apoiar naturalmente o arco do pé, não o deixando vir para baixo(4).

***

O pé chato pertence ao tipo mais comuns de lesão da mecânica do esqueleto e afeta cerca de 20% da população nos países desenvolvidos. As pessoas com esse problema necessitam usar calçado adaptado ou palmilhas ortopédicas, tanto para correr, como para caminhar normalmente.

Fontes:

  1. Pronation of the foot, Wikipedia Article, fonte
  2. 10 Best Sneakers for Runners with Flat Feet, fonte
  3. How To Fix Flat Feet, fonte
  4. Hy-Pro Cure, The Solution, fonte

Data da primeira edição:

  • 22 de setembro de 2014

Adicionar novo comentário: