Como aumentar a testosterona post image

Como aumentar a testosterona

Por que o nível de testosterona é mais baixo em homens casados e será mesmo verdade que o nível do hormônio cai bruscamente com a idade? Dicas para aumentar seu nível de testosterona.

O hormônio masculino mais importante

Considera-se a testosterona o hormônio sexual masculino mais importante. É precisamente ela que responde pelas características do sexo masculino, pelas funções sexual e erétil. Além disso, o crescimento muscular seria impossível sem ela.

Contrariamente à crença popular, a testosterona não está relacionada com o nível de agressão, pelo contrário, homens propensos à agressão possuem elevados níveis de cortizol e baixos de testosterona, já que o cortizol, o hormônio do estresse, diminui o nível da testosterona.

Os sete sintomas mais importantes que indicam níveis reduzidos e deficiência de testosterona.

Testosterona e paixão

Estudos científicos, datados de meados do ano 2000, mostram que o nível de testosterona cai em homens apaixonados(1). Ao que tudo indica, isto deverá ser algum tipo de mecanismo instintivo de defesa para permitir a formação de um casal estável e o nascimento de uma criança.

É interessante notar que a paternidade e os cuidados de uma criança pequena também diminuem os níveis de testosterona, mas apenas temporariamente(2). Passados 2 ou 3 anos após o começo da relação, o nível do hormônio recupera, possibilitando ao homem “partir de novo para a luta”.

Diminuição do nível de testosterona com a idade

No artigo “Metabolismo depois dos trinta” escrevemos que apesar de nos homens o nível de testosterona diminuir de fato com a idade, essa diminuição não é tão significativa como muitos pensam — aos 35 anos a secreção de testosterona é só 5% menos que aos 25.

Uma diminuição substancial no nível de produção deste hormônio só começa a se fazer sentir após os quarenta, diminuindo em cerca de dez por cento a cada cinco anos. Perto dos 50 anos, o nível de testosterona na maioria dos homens não é mais do que 60% daquilo que era aos 25(3).

Aditivos para o aumento da testosterona

Antes de falarmos dos produtos que ajudam a aumentar o nível de testosterona, será mis lógico começar pelas vitaminas e minerais cujo déficit reduz o seu nível. Ao inclui-los na sua dieta, você consegue não apenas aumentar o nível de produção da testosterona, como também melhor a sua saúde no geral.

A insuficiência de zinco, magnésio ou vitamina D está estritamente relacionada com a diminuição da produção do hormônio sexual masculino. Mas é importante entender que a ingestão destes minerais apenas pode restabelecer os níveis normais. Por si só, o zinco e o magnésio não aumentam o grau de testosterona.

Como aumentar a testosterona naturalmente

Se falarmos de quantidade, um homem adulto necessita diariamente de 10-20 mg de zinco, 400-1000 IU de vitamina D e 350 mg de magnésio. Além disso, a ingestão de 2 g de cálcio por dia tem um efeito positivo na testosterona, mas o cálcio é melhor ser tomado em ciclos.

A grande maioria dos homens sofre de insuficiência destes micronutrientes. Por exemplo, se você tem câimbras com muita frequência, esse pode ser um sinal da falta de magnésio, já a imunidade baixa e unhas quebradiças são sinal de falta de zinco.

Genética e musculação: sinais que evidenciam uma predisposição genética para o rápido crescimento muscular.

Obesidade e nível de testosterona

O sobrepeso é um dos fatores mais relevantes na diminuição de testosterona, já que o tecido adiposo pode converter o hormônio sexual masculino em feminino. Quanto mais gordura o indivíduo tiver, menor será nele o nível de testosterona e maior o de estrógeno(4).

Um nível alto de hormônios femininos num homem ajuda a transformar os ácidos graxos livres do sangue em tecido adiposo, o que diminui o risco de obstrução dos vasos sanguíneos. Mas é óbvio que a acumulação de massa gorda vai aumentando e que a obesidade acaba puxando para o tipo da feminina.

Testosterona e musculação

Quanto menos gordura houver no organismo do homem, menos testosterona se transformará em estrógeno: o emagrecimento leva inequivocamente à normalização dos níveis de testosterona. Além disso, quanto mais elevado for esse nível, com maior rapidez a gordura será queimada.

Quanto ao treino de força, ele aumenta de fato o nível de testosterona, já que o hormônio é necessário ao organismo para o crescimento e manutenção dos músculos. Mas não se assuste, um nível alto de testosterona não provoca calvície, como se antes se acreditava.

***

A eliminação do déficit de micronutrientes como o zinco e o magnésio é um dos meios mais simples para normalizar a testosterona. Além disso, livrar-se da gordura extra e aderir a um programa de treino de força também terá o seu efeito positivo.

Referências:

  1. Marazziti D, Canale D, “Hormonal changes when falling in love”, fonte
  2. Testosterone levels in athletes: effects of calcium supplementation, fonte
  3. Changes In The Steroidogenic Compartment Of The Testis, fonte
  4. Does weight loss improve semen quality and reproductive hormones? fonte

Adicionar novo comentário: