Queijo escondido post image

Queijo escondido

O consumo do queijo, não como um aperitivo mas como um ingrediente, é uma das principais causas do aumento de peso. Por que os fabricantes adicionam queijo aos produtos?

Cultura de consumo de queijo

Durante séculos, o queijo era visto como uma espécie de aperitivo: um pequeno pedaço dele com pão e manteiga ficava mesmo bem café da manhã, enquanto que ao jantar, ele servia como um agradável complemento para uma taça de vinho. Tradicionalmente, o queijo sempre foi um produto caro.

No entanto, o seu consumo atual está longe do historicamente tradicional: em 1970, o americano médio comia 5 kg de queijo por ano, em 1980 — 8 kg, em 1990 — 11,5 kg, em 2000 — 14 kg, e em 2007 — 15 kg(1). Queijo deixou de ser um produto à parte e um aperitivo, para se tornar num ingrediente.

James Kraft

A maior empresa “queijeira” do mundo é a gigante de alimentos Kraft, cujo volume de vendas mundiais ultrapassa os US$ 7 bilhões por ano. A empresa foi fundada por James Lewis Kraft em 1912 e, no início, ela se dedicava exclusivamente à venda de queijo(2).

Em 1915, James obteve um queijo fundido cremoso, aumentando assim a data de validade da maioria dos queijos de alguns dias para meses. A invenção revolucionou o mercado e fez dele milionário. Em 1960, a empresa Kraft produziu o primeiro lote de porções de queijo em barra.

Crise na indústria de laticínios

Iniciada na década de oitenta, as campanhas de combate a alimentos gordurosos atingiu principalmente a indústria do leite que, em apenas alguns anos, viu o volume de vendas reduzir 4 vezes – de 94 para 22 de litros por ano por pessoa(3). Além disso, os consumidores começaram a escolher leite desnatado.

Se a vaca “pré-industrial”, dava 5-6 litros de leite por dia, os animais modernos conseguem produzir até 4 vezes mais — 23-25 ​​litros. A imensa quantidade quer do próprio leite, quer da gordura dele que sobrava, tinha que ser escoada para algum lado.

Fato científico:

A intolerância à lactose, o principal componente de leite, afeta 20 a 30% dos europeus e 50 a 70% dos habitantes da América do Sul.

Produção acelerada de queijo

Em 1985, a empresa Kraft inventou a tecnologia de fermentação rápida do queijo e a duração do processo de fabricação caiu de muitos meses para algumas horas. No mesmo ano, um grande número de leite “desnecessário” foi para a produção de queijo barato.

Por sua vez, o queijo barato transformou a produção de alimentos. Se até então, na fabricação de pizza e alimentos congelados (escondidinho, lasanha, etc) era usada uma quantidade mínima de queijo, a queda do seu preço aumentou a sua utilização em várias vezes.

Por que a gente gosta de gordura?

Os nutricionistas descobriram que se a gente consome algo doce ou salgado, existe o “ponto da felicidade” que, quando ultrapassado, torna a comida enjoativa ou desagradável. No caso da gordura esse ponto não existe. Quanto maior o teor de gordura na comida, mais deliciosa ela parece ser(4).

Muitas vezes o nosso organismos simplesmente não é capaz de determinar o teor de gordura no produto – na maioria dos casos, nós imaginamos o seu nível apenas pelo brilho característico. Por exemplo, o queijo de modo algum parece ser um alimento muito gordo, e, no entanto, 60% da sua composição é gordura.

Receitas com “queijo escondido”

Embora as pessoas, em um nível subconsciente, gostem tanto do sabor, como da sensação de comida gorda, as constantes referências aos perigos da ingestão de gordura acabaram reduzido o seu consumo. E é aí que o queijo, por não parecer gordo, acabou resolvendo o problema dos produtores.

Da próxima vez que esteja no supermercado fazendo compra, repare na imensa quantidade de fast food, pizzas e alimentos congelados com queijo adicionado. As pessoas gostam tanto do gosto do queijo, como, no final das contas, do seu alto percentual de gordura.

Dicas práticas

Evite alimentos nos quais o queijo sejam um ingrediente usado para intensificar o sabor (pão de queijo, macarrão com queijo, lasanhas, pizzas), e nunca use o queijo ralado nos pratos que cozinha. Lembre-se que além do sabor do queijo, você estará adicionando umas quantas centenas de calorias “indetectáveis”.

Além disso, recorra à sua memória genética – um pequeno pedaço de verdadeiro queijo de boa qualidade no início da refeição irá acelerar a saciedade e reduzir a quantidade de alimento consumido. Sendo que o queijo desnatado tem um efeito semelhante sobre os receptores.

***

A adição de queijo é uma das maneiras mais fáceis para intensificar o sabor de quase todos os prato e a razão disso está no fato de as pessoas, no seu subconscientemente, gostarem de gordura. No entanto, o “queijo escondido” é de tal modo calórico que leva rapidamente ao ganho de peso.

Referências:

  1. The USDA’s Conflict Over Cheese, source
  2. The Long, Strange History of Kraft Foods, source
  3. Milk, Wikipedia Article, source
  4. Salt Sugar Fat: How the Food Giants Hooked Us, source

Data da primeira edição:

  • 3 de dezembro de 2013

Adicionar novo comentário: