Excesso de vitaminas post image

Excesso de vitaminas

Descubra se tomar doses excessivas de vitaminas podem criar problemas de saúde. Sintomas de sobredosagem e conselhos para saber como evitá-la. DEKA — as vitaminas mais perigosas.

[kkstarratings]

Hipervitaminose: sintomas de várias doenças

Chama-se hipervitaminose a uma acumulação excessiva de vitaminas no corpo que leva ao choque tóxico. A causa de tal fenômeno é a ingestão excessiva de vitaminas. Este problema é o oposto da avitaminose, provocada pela falta de determinados elementos na dieta.

Em 2010 os EUA registraram 70 casos de sobredosagem de vitaminas ou minerais. Mais de 80% das vítimas foram crianças com menos de 6 anos. Em 15 destes casos foi necessário um tratamento sério, mas nenhum caso fatal foi registrado(1).

DEKA : As vitaminas mais perigosas

À exceção de uma série de vitaminas do grupo B (em particular, a ingestão de grandes doses de vitamina B3 ou B6), as mais perigosas para a saúde são as vitaminas lipossolúveis (solúveis em gordura) que conseguem se acumular nos tecidos do corpo – as vitaminas D, E, K e A («DEKA») .

As restantes vitaminas, sendo hidrossolúveis, são, na maioria dos casos, eliminadas junto com a urina. Sobredosagens de minerais são bem menos frequentes e relevante apenas em caso de ingestão excessiva de ferro e cálcio.

Sintomas em caso de overdose de vitaminas

Uma vez que a sobredosagem de vitaminas lipossolúveis ocorre apenas em caso de sua ingestão prolongada, os sintomas da hipervitaminose vão surgindo gradualmente. Uma pessoa pode captar esses sintomas durante muito tempo como, por exemplo, sintomas de mudanças de idade.

Os sintomas imediatos da hipervitaminose são diversos e variam de pessoa para pessoa, no entanto, os principais são dor de cabeça, insônia, fraqueza geral, perda de apetite e diminuição da imunidade(2). A mais perigosa é a overdose de vitamina D.

Durante quanto tempo devemos tomar multivitamínicos?

É importante distinguir a diferença entre a abordagem europeia e norte-americana à saúde e à medicina. Se nos EUA é comum ‘afogar’ as doenças em medicamentos, na Europa (especialmente na França) os comprimidos são o último recurso – em primeiro lugar eles vão procurar a causa da doença.

Médicos e nutricionistas americanos recomendam todo mundo a tomar multivitaminas durante todo o tempo, já os europeus, apenas em casos excepcionais, alternando algumas semanas de toma de vitaminas sintéticas com 2 ou 3 meses sem elas.

Overdose de vitamina C

Se nos EUA se trata a gripe e as infeções do trato respiratório superior com enormes doses de vitamina C (10.000 – 20.000 mg de vitamina por dia – segundo o método do Dr. Pauling(3)), já em muitos países europeus se proibiu a venda de cápsulas com mais de 250 mg de ácido ascórbico.

Este exemplo ilustra bem a abordagem diferente à medicina: os médicos americanos admitem que se tomem grandes doses de vitamina C, uma vez que tem estudos rejeitando o mito de sua sobredosagem, enquanto os médicos europeus preferem se basear no fato de também não existirem dados concretos sobre a vantagem em doses tão elevadas de vitaminas.

Vitamina E: saudável ou prejudicial?

A ideia da importância dos suplementos com vitamina E começou a ser popular logo após a sua descoberta. Pesquisadores descobriram que essa vitamina também é um importante antioxidante, um elemento do metabolismo e até mesmo um meio para manter a pele mais jovem e o cabelo mais saudável.

No entanto, e apesar de todas as vantagens, as mais recentes pesquisa indicam que as cápsulas de vitamina E não são substituto integral da vitamina no seu estado natural. Assim, a necessidade diária  de 15 mg desta vitamina apenas se cobre com a ingestão de 30 gr. óleo de girassol(4).

Vitamina A: conteúdo nos alimentos

Um grupo similar na estrutura química de sua composição, a chamada vitamina A – retinol, carotenóides, β-caroteno e outros – é extremamente importante para a saúde e sobrevivência humana. O retinol foi a primeira vitamina a ser descoberta, ainda em 1913.

A necessidade diária de vitamina A em indivíduos adultos é de 900 μg. Dado o teor de vitamina A nos alimentos, essa necessidade acaba sendo totalmente coberta com a ingestão de 100 gr de cenoura ou batata doce, 15 gr de fígado bovino ou 25 gr fígado de frango(5).

***

A hipervitaminose causada pela ingestão excessiva de vitaminas lipossolúveis pode ocorrer em quem toma regularmente complexos vitamínicos. No entanto, os nutricionistas europeus recomendam cada vez mais que se substituam todas as vitaminas em cápsulas por uma dieta equilibrada.

Fontes de informação:

  1. Hypervitaminosis, Wikipedia Article, fonte
  2. Multiple vitamin overdose, fonte
  3. Vitamin C, Wikipedia Article, fonte
  4. Vitamin E, Wikipedia Article, fonte
  5. Vitamin A, Wikipedia Article, fonte

Data da primeira edição:

  • 22 de abril de 2014

Adicionar novo comentário: