Alex: partiu praia post image

Alex: partiu praia

O que são os treinos de força: uma maneira de manter a forma ou um estilo de vida? Como construir corretamente a sua figura esportiva e como conhecer pessoas na academia?

  • Nome: Alex Calkins
  • Ano de nascimento: 1986
  • Altura: 175 cm
  • Peso: 79 kg
  • EUA, Califórnia, Pasadena

Como eu comecei a malhar

Eu comecei a treinar aos 15 anos, na companhia do meu melhor amigo, Scott. Depois da escola a gente costumava ir para a academia e depois seguia para a praia. Posso dizer que tenho na minha vida apenas duas constantes sempre importante: amigos de verdade e de treinos de verdade.

Lembro-me como os outros costumavam me dizer: “Para que é que você vai à academia? Afinal, você não é gordo?”. De fato, eu era um garoto muito atlético, jogava basquete, corria muito, praticava ciclismo de montanha e fazia muitas caminhadas. Mas eu queria ser melhor.

Minha relação com os treinos

Eu treino todo dia e várias vezes por dia. Embora atualmente já não seja instrutor de fitness, continuo gostando de treinar com os amigos mais próximos, gosto de ajudá-los a alcançar os seus objetivos. É maravilhoso ver a pessoa progredindo.

Sinceramente, não me preocupa a opinião dos outros, eles que pensem que eu treino apenas porque sou um egoísta apaixonado pelo meu corpo. Eles que pensem que os treinos são para mim uma espécie de sublimação. Já eu acho que aqueles que pensam assim são fracos demais para atingir estes objetivos.

O que me motiva

Eu gosto de praticar esporte: seja numa academia ou ao ar livre, não importa. A única coisa que eu gosto mais de fazer do que treinar é aprender novas técnicas de treinamento e ensinar essas técnicas aos outros. Só assim a gente pode crescer, não apenas física, mas também mentalmente.

Confesso que a minha primeira motivação foram os garotos da equipe de futebol americano da nossa escola. Eu pude então ver com que rapidez eles ganhavam massa muscular e senti vontade de ser tão bom ou até melhor do que eles. Eu sempre gostei de competir.

Treino para as pernas

O objetivo dos meus exercícios é aumentar a massa muscular das pernas e, ao mesmo tempo, desenvolver a força e a velocidade. Eu sempre corri muito e pratiquei snowboard, por isso não prestava a devida atenção às pernas, achando que elas já estavam tendo a sua dose de exercício e esforço físico. Mas percebi que estava errado.

Agora eu faço agachamento frontal (5 séries de 5 repetições, descanso de 30 segundos entre as séries, peso operacional de 60 kg) e em seguida faço extensão das pernas sentado em um aparelho (5 séries de 10 repetições, descanso de 60 segundos entre as séries, peso operacional de 50 kg).

Treino para os braços

Um dia em que treino os braços é, para mim, “dia de folga”. É um treino fácil e eu nem sequer faço os exercícios finais de relaxamento. No final faço apenas elevações completas para “encher” os bíceps. Às vezes acrescento um conjunto de exercícios para as pernas: estocadas ou agachamentos.

Gosto muito de, sentado, levantar halteres até os bíceps. O principal segredo deste movimento é não utilizar os ombros e controlar para que o cotovelo fique sempre no mesmo ponto e não se mova de jeito nenhum. Neste caso, mesmo pesos de 20 quilos são suficientes.

Conhecendo outras pessoas na academia

Confesso que já namorei meninas que conheci na academia. Mas eu tenho uma regra sagrada: se eu sou o treinador, a iniciativa deverá sempre vir delas. Eu cheguei a sair apenas com uma garota que treinava.

Flertar durante o treino é uma experiência empolgante. Você pega o olhar dela te mirando e não compreende muito bem para onde exatamente é que ela está olhando: para os seus braços? para o peito? para os sapatos? Então aí você tenta terminar o treino ao mesmo tempo que ela. Mas sempre de fones no ouvido e sem nunca falar com ela enquanto estão na sala.

O que me dão os meus treinos

Atualmente, o meu trabalho está relacionado com a organização de atividades para crianças: caminhadas nas montanhas, esqui e snowboard, bem como passeios em iates no oceano. Eu sou responsável pela criançada que levo e tenho que estar pronto para qualquer eventualidade. E é aqui que a preparação física que tenho me permite ser mais forte.

Quando há seis anos eu me tornei personal trainer, todo mundo me dizia que isto era “apenas uma fase”, que passaria e que eu acabaria por crescer. Agora estou com 26 anos e me encontro na melhor forma física de sempre. É o meu corpo que me permite viver a vida que eu quero.

***

Nota: Os materiais da seção “Antes” e “Depois” são de criação autoral. Se o protagonista do artigo diz que segue determinado programa, não é de nossa competência provar se isso é ou não verdade. Como também não significa que esse seja o programa ideal para você.

Data da primeira edição:

  • 28 de setembro de 2012

Adicionar novo comentário: