Como perder gordura post image

Como perder gordura

Estratégia de luta contra o excesso de peso e gordura na barriga: tudo sobre como deixar o abdômen sarado. Os três tipos de gordura no organismo e dicas para combater cada uma delas.

[kkstarratings]

Dicas para perder a barriga

O FitSeven inicia aqui uma série de publicações sobre como os homens lutam com o excesso de peso e, em particular, com gordura localizada na área da barriga. A partir desta terça-feira começaremos a publicar toda semana matérias sobre como emagrecer e deixar o abdômen reto e sarado.

Mas antes de começar a falar do combate à gordura, convém desmentir um mito bastante popular: na realidade, as abdominais, ou qualquer outro exercício para os músculos abdominais, não queimam a gordura localizada. A queima local de gordura é fisicamente impossível.

Por que quando chegam aos 30 os homens começam a perder músculos e a armazenar gordura? Metabolismo depois dos trinta.

Abdominais queimam a gordura da barriga?

Pesquisas da fisiologia humana mostram que, apesar de o músculo ativo utilizar, de fato, o tecido adiposo em sua volta como energia de trabalho, trinta minutos de abdominais queimam apenas 0,05 g de gordura subcutânea(1).

O mecanismo de ação dos exercícios na queima da gordura é um pouco diferente — em exercícios aeróbicos o organismo aprende a utilizar as reservas internas de energia, aumentando gradualmente a quantidade de capilares no tecido adiposo, o que leva à sua queima.

Três tipos de gordura

É obvio que os capilares não podem se multiplicar infinitamente e que essa estratégia funciona somente até um determinado momento e com um determinado tipo de gordura. É precisamente por isso que para muitos é fácil perder os primeiros quilos, mas é difícil deixar aquela barriga sarada.

Na realidade, a gordura em um homem adulto não é toda igual e se divide em três tipos fundamentais: gordura visceral, gordura subcutânea e gordura definida pelo gênero. E cada uma exige a sua estratégia de combate.

Gordura visceral

Como o próprio nome indica, a gordural visceral é armazenada primeiramente na cavidade abdominal, empurrando a barriga para fora. Quanto mais gordo o homem, mais gordura desta ele terá. E é precisamente a gordura visceral que dá ao indivíduo a silhueta de uma maçã.

Os exercícios cardio são os mais eficazes contra este tipo de gordura. Quem garante que emagreceu bruscamente simplesmente a correr, teve primeiro que se livrar da gordura visceral. Se você consegue encolher a barriga, significa que tem pouca gordura deste tipo e a corrida não lhe ajudará(3).

Gordura subcutânea

Cerca de 40-60% de toda a gordura do corpo se apresenta em forma de gordura subcutânea — aquela gordura que podemos sentir debaixo da pele. Os exercícios aeróbicos têm menos capacidade de eliminação deste tipo de gordura e para além deles há que adotar também uma dieta com déficit calórico.

Em média é possível perder entre 400 g a 700 g dessa gordura por semana(4), o que equivale a um déficit de 500 kcal a 900 kcal por dia. O organismo é incapaz de queimar essa gordura mais rapidamente e se você diminuir a ingestão calórica ainda mais, começará a perder em primeiro lugar músculos e não a gordura.

Gordura teimosa da barriga (gordura localizada)

O terceiro tipo de gordura é aquela definida pelo gênero e que está localizada na parte inferior da barriga e costas, nos homens, e no quadril e nas nádegas, nas mulheres. A luta contra esse tipo de gordura é bastante atual para para homens com menos de 10% de gordura subcutânea.

Infelizmente, esta gordura é precisamente a mais problemática, já que o organismo só a utiliza em última instância, se livrando antes das gorduras visceral e subcutânea. A estratégia de luta contra esta gordura exige soluções conjuntas.

Emagrecer uma vez é para toda vida?

Vale a pena notar que, ao contrário do que comumente se acredita, a quantidade de células adiposas não algo definido geneticamente e o organismo tem liberdade total para a criar novas reservas de gordura(2). Infelizmente, as células adiposas praticamente não morrem, são eternas.

No fundo, os tecidos adiposos fazem lembrar esponjas – você pode até emagrecer e “secar” as células adiposas, mas terá sempre que manter uma dieta e praticar exercícios físicos, já que essas células retomam ao seu volume inicial com incrível rapidez assim que você comece a comer a mais.

***

A gordura no organismo humano se divide fundamentalmente em três tipos diferentes: gordura visceral, gordura subcutânea e gordura relacionada com o gênero. A estratégia de combate defere em cada uma delas e será descrita nos respetivos artigos.

Referências:

  1. Stallknecht B et. al. Are blood flow and lipolysis in subcutaneous adipose tissue influenced by contractions in adjacent muscles in humans? Am J Physiol Endocrinol Metab., source
  2. Salans LB, Cushman SW, Weisman RE, Studies of human adipose tissue. Adipose cell size and number in non-obese and obese patients. J. Clin Invest.,source
  3. Thomas EL, Brynes AE, McCarthy J, Goldstone AP, Hajnal JV, Saeed N, Frost G, Bell JD. Preferential loss of visceral fat following aerobic exercise, measured by magnetic resonance imaging, source
  4. Lyle McDonald, Adjusting the Diet, source
  • evaneza jun 16, 2016

    ótimas dicas concordo plenamente!! esperiencia própria,perdi as duas primeiras mas a teimosa ta sempre lá kkkkk

Adicionar novo comentário: