Perigos do pão post image

Perigos do pão

Por que os nutricionistas consideram que o pão é danoso, ainda que as pessoas tenham o consumido desde séculos atrás sem haver grandes problemas. É verdade que o pão integral é melhor?

Danos e benefícios do pão branco

Durante séculos, o pão de trigo branco foi considerado um manjar, o qual só era consumido por aristocratas, enquanto que os camponeses deviam se contar com cereais e pão preto com grãos de baixa qualidade. Atualmente, o panorama é diferente: o pão integral de grãos e os cereais de alta qualidade são caros e o pão branco é barato.

Os nutricionistas de hoje recomendam restringir o consumo de pão branco por uma grande quantidade de razões: desde a sua composição rica em glúten (proteína do trigo que causa reações alérgicas em algumas pessoas) até seu alto índice glicêmico (o pão é um dos melhores exemplos de alimentos ricos em calorias vazias).

Lista dos alimentos mais calóricos e que impedem de esculpir um abdômen definido. Os produtos mais calóricos.

O pão faz mal para a saúde?

Existem duas razões que fazem com que consideremos o pão como danoso: seu alto teor calórico e a baixa qualidade dos ingredientes usados para o seu cozimento. Do ponto de vista biológico, o pão não é mais do que um produto rico em calorias; além disso, a farinha branca de alta qualidade não tem proteínas, nem vitaminas, nem minerais.

É importante ter em conta que o nome “farinha de qualidade” é enganoso: este nome se refere à alta qualidade alimentícia dos grãos, e não às práticas agressivas de produção e industrialização do pão. De fato, não faz nenhum papel o tipo de grão, seja este de boa ou má qualidade, todos são tratados do mesmo modo.

Valor calórico do pão: em 100gr e em um pedaço

O valor calórico do pão varia de 210 a 290 kcal dependendo do tipo. Cem gramas de pão branco de trigo corrente contém entre 220-230 Kcal, o pão preto possui 210-220 Kcal, enquanto que o pão de grãos e frutos secos chegar a ter até 260-290 Kcal. O valor calórico de um pedaço de pão (30 gr aproo) contém 70-100 Kcal.

O conteúdo de nutrientes do pão branco geralmente corresponde a 50 gr de carboidratos (dos quais 2-3 gr são fibra, 4-5 gr são açúcares e 40 gr amido), 8 gr de proteínas (mais da metade sendo glúten) e 3 gr de gordura. O índice glicêmico do pão é de 90 a 100 unidades, enquanto que o coeficiente de absolvição do trigo não supera os 25%.

Como se fabrica a farinha?

O processo de fabricação da farinha começa por moer o grão e peneirá-lo. A fresagem dos grãos de alta qualidade elimina a casca e o farelo, reduz a presença de germes (estes são os elementos ricos em vitaminas, minerais e fibras) e deixa apenas o amido. Apenas se a casca voltar à farinha, chama-se “farinha de grão”.

Na fabricação industrial do pão utilizam-se clareadores químicos (dióxido de cloro, peróxido de benzoil e cálcio, pirossulfito de sódio, etc), pois para produzir 10 kg da “verdadeira farinha branca” seria necessária uma tonelada de grãos aproximadamente. Estes clareadores são usados na indústria da limpeza para desinfetar e clarear.

Aditivos para melhorar a qualidade da farinha

Depois de clarear os grãos de baixa qualidade, eliminar sua casca rica em vitaminas e triturá-los, a farinha obtida é agregada de alguns anti aglutinantes (que evitam a formação de caroços) e conservantes para prolongar a vida útil do produto e sua data de validade (geralmente se adiciona bromato de potássio ou ácido ascórbico).

Devido ao fato de todos estes aditivos (“enzimas”) se classificam na indústria alimentícia como “ingrediente secundários” que não tem grande influência sobre o produto final, os fabricantes não estão na obrigação de mencioná-los na lista de ingredientes do pão nem nas embalagens dos seus produtos.

O fermento é bom ou mal?

O fermento utilizado atualmente na fabricação do pão é obtido por métodos que permitem a produção natural de bactérias, sendo industrialmente a partir da fermentação de polpas de frutas ou álcool, casca de algodão e outros produtos um tanto desagradáveis.

No estômago, estas bactérias se reproduzem exponencialmente (não duvide que o fermento, de alguma forma, é um ser vivo), o qual se armazena significativamente na flora intestinal natural. Muitos médicos estão de acordo e afirmam que o consumo deste tipo de fermento pode causar danos à saúde.

O pão de centeio é bom?

Que a cor acizentada não seja confundida: de fato, é o mesmo pão branco, só que com alguns ingredientes diferentes (uma parte do trigo é substituído por centeio). Além disso, o pão de centeio é mais ácido que o estômago, razão pela qual não é recomendado a pessoas com úlceras.

Se você não pode controlar o consumo de pão, tente escolher o pão feito de farinha integral com grãos (seu índice glicêmico é muito menor, por volta de 30-40 unidades), assim mesmo, leia atentamente as embalagens para assegurar-se da composição do mesmo. Evite qualquer um que contenha “misterioso” aditivos para melhorar a sua qualidade.

***

O pão de trigo branco é um alimento altamente calórico e o organismo acumula em forma de gordura a maior parte de calorias que este contém. O segundo problema destes pães são os aditivos usados para melhorar a qualidade da farinha. Se você não pode resistir à tentação de comer pão, seja seletivo e exija um produto feito de grãos inteiros.

Adicionar novo comentário: