Os alimentos mais nocivos post image

Os alimentos mais nocivos

Os sete maiores inimigos alimentares da barriga chapada e dos músculos e músculos torneados. Tudo sobre o tipo de comida que deve evitar se deseja ter uma figura atlética.

[kkstarratings]

Bebidas “esportivas”

Se poucas pessoas acreditam que o slogan “Coca-Cola torna a vida mais alegre” corresponda à verdade, o mesmo não podemos dizer em relação a muitos que correm ou malham nas academias e que acreditam nesta empresa ao suporem que o Powerade é, de fato, uma bebida esportiva necessária.

Estudos científicos recentes refutam a ideia de que os isotônicos sejam necessários para se correr a maratona, quando na realidade a água comum é bem mais eficaz. Além disso, é importante saber que o açúcar contido nestas bebidas “esportivas” bloqueia significativamente os processos de queima de gordura.

Queijo ralado

Apesar de o queijo em si não conter nada de prejudicial ou perigoso, 30 a 40% dele é formado por gordura animal e cada 100 g correspondem a 300-500 kcal. Por outro lado, o queijo ralado é muitas vezes ingrediente invisível de pratos já prontos.

Você não será provavelmente capaz de comer um pedaço de queijo de 200 g mas comerá essa quantidade, e muito mais sem mesmo notar, se o queijo for servido ralado sobre a sua pizza ou lasanha. Tenha isso em mente e tente não comer alimentos que tenham queijo para “dar gosto”.

Cereais, granola e muesli

É graças aos cereis no café da manhã, em alguns casos com até 50% de açúcar em sua composição, que os Estados Unidos introduziu a obrigatoriedade de indicar no rótulo das embalagens o valor calórico do produto – Os cientistas fizeram soar o alarme ao conectar o café da manhã cheio de açúcar com a epidemia da obesidade infantil.

Mesmo que o pacote de cereal ou granola tenha escrito em letra grande que contém fibras, não seja preguiçoso e leia o conteúdo – se na sua descrição o açúcar for o primeiro a aparecer na lista, então esse alimento deve ser vendido na seção dos doces e guloseimas e não ser considerado um alimento saudável.

Fato curioso:

O hábito de consumir alimentos excessivamente doces e refrigerantes com açúcar é criado na infância e se mantém para o resto da vida.

Batata chips light sem gordura

Sabendo que o consórcio de cigarros Philip Morris foi dono por mais de 20 anos da maior empresa de alimentos do mundo, a Kraft, não é de admirar que a indústria da produção de alimentos se tenha inspirado largamente na experiência das empresas de tabaco. Um dos exemplos mais claros são as batatas chips de baixo teor de gordura.

Essas chips podem ser comparadas aos cigarros sem nicotina: começando com a versão light, você, mais cedo ou mais tarde, acabará por mudar para as chips normais. No entanto, lembre-se que a tecnologia fez de tudo para que você não consiga parar de comer enquanto não terminar um pacote de 200 gramas (1000 kcal).

Cerveja light

Uma outra atividade da Philip Morris é a produção de cerveja. A marca mais famosa de propriedade da holding foi durante muito tempo a Miller. E, tal como no caso das batatas fritas, a empresa oferecia aos consumidores uma versão mais “saudável” de baixa caloria.

A Miller Lite contém três vezes menos carboidratos e metade das calorias da versão normal, mas a bebida tem, evidentemente, álcool, que tem uma influência muito negativa nos processos de crescimento dos músculos e que bloqueia a queima de gordura.

Molhos

Ao utilizar ingredientes para dar mais sabor ao seu prato, lembre-se que por vezes está acrescentando bastantes calorias ao que come, como é o caso do queijo ralado, de vários molhos à base de açúcar (ketchup, molho barbecue, molho agridoce) e à base de gordura (maionese), que contêm enormes quantidades de calorias.

O problema não está no fato de uma colher de ketchup ou maionese ser perigosa para a saúde. O problema é que os fabricantes fazem os molhos o mais delicioso que conseguem para que você os compre e coma o mais possível. O fabricante não pensa no fato de que você estar aumentando grandemente o valor calórico da comida.

Refrigerantes sem açúcar (light)

Uma ordem típica no McDonalds é ‘Uma Coca-Cola Zero e um Big Mac’. Ao escolher esta opção “relativamente saudável”, o cliente acredita estar cumprindo a sua missão de cuidar das calorias e segue fazendo suas escolhas de consciência tranquila.

Lembre-se que o principal objetivo da Coca-Cola e de outras empresas é o de conquistar cada vez mais consumidores fieis que substituam a água por refrigerantes. Nesse caso, o problema do açúcar destas bebidas é apenas parcial, já que estudo recentes sugerem que o excesso de gás também é prejudicial à saúde.

***

A comida gordurosa, açucarada e salgada é a mais gostosa. E também a mais prejudicial para a saúde. Na luta pelo lucro, os produtores fazem de tudo para convencer você a comprar cada vez mais e mais. Mas comprar e comer comida gorda e doce vai certamente prejudicar a sua saúde.

Data da primeira edição:

  • 6 de janeiro de 2014

Adicionar novo comentário: