Gordura trans: mal a ser evitado post image

Gordura trans: mal a ser evitado

Que quantidade de gordura trans é perigosa para a saúde e em quais alimentos se podem encontrar essas gorduras? Por que as batatas fritas diminuem os níveis de testosterona?

[kkstarratings]

Diferentes tipos de gordura

Em termos gerais, podemos dizer que mais de 90% da gordura que ingerimos com os alimentos pertencem a uma das seguintes quatro categorias. Os restantes 10 por cento entram no grupo do colesterol.

  • Gorduras trans
  • Gorduras monoinsaturadas
  • Gorduras saturadas
  • Gorduras poliinsaturadas

Neste primeiro artigo da série “O que é a gordura?” Iremos nos concentrar nas gorduras trans. Segundo — Ômega 3 e óleo de peixe.

O que são gorduras trans?

Para ficar com maior consistência, os óleos (por exemplo, o de algodão) sofrem um processo de tratamento que faz passar por eles bolhinhas de hidrogénio, o que aumenta o prazo de validade do óleo propriamente dito e dos alimentos feitos a partir dele. Um dos exemplos mais comuns é a margarina.

Infelizmente, durante este processo o óleo sofre reações químicas que levam à formação das gorduras trans. Apesar de elas estarem presentes em pequenas quantidades também em alimentos naturais, nos óleos processados ela é dez vezes superior.

Qual o perigo das gorduras trans?

De acordo com os dados científicos mais recentes, o consumo de gorduras trans leva à perturbação do metabolismo e afeta especificamente o metabolismo lipídico do organismo, o que tem grande probabilidade de criar alterações nas permutas internas de insulina e obesidade.

Além disso, um estudo da Harvard School of Public Health(2) mostra que o consumo, mesmo de pequenas quantidades, de gordura trans (2% das caloria totais) conduz rapidamente ao desenvolvimento de doenças cardíacas coronárias.

Quanta gordura trans tem a margarina?

A margarina foi o primeiro produto a ser obtido através da tecnologia de processamento com hidrogénio (hidrogenação), que permite ao óleo vegetal líquido ficar sólido. A primeira empresa a produzi-la foi a Procter & Gamble em 1911.

Como já se mencionou, a margarina contém uma grande quantidade de gordura trans: margarina light — 0,1-17%, margarina para cozinhar — 20-40%, cremes vegetais — 1,5-6%. Além disso, tem sempre a regra: quanto mais consistente for a margarina, maior é a sua porcentagem de gorduras trans e vice-versa.

Uma dose perigosa de margarina

Com base nos estudos sobre os perigos das gorduras trans em quantidade superior a 2% da demanda calórica diária, obtemos que uma dose maior que 4 gramas por dia é nociva para a saúde. Em termos de margarina, estamos falando em cerca de 8-10 gramas, ou seja, uma colher de sopa. Tire daqui suas próprias conclusões.

Não esqueça que a tecnologia dos alimentos não cruza os braços e que aquilo que às vezes se vende sob o nome de “manteiga” pode conter também uma grande quantidade de gordura hidrogenada, o que a transforma, na essência, em margarina. Tenha cuidado ao comprar qualquer gordura sólida.

Alimentos com gorduras trans

As gorduras trans estão presentes nas batatas fritas, biscoitos e panificados comprados já prontos na loja, pizzas congeladas e outros alimentos de fast-food. Com isso, a cota das trans pode chegar a 30-50%, já que muitos deles são preparados com gordura hidrogenada(3).

Por exemplo, uma porção média de batatas fritas contém 14 gramas de gorduras trans(4), o frango frito KFC — 7 g, um Donut — 5 g, um pacote pequeno de batata frita — 3 g, uma porção de sucrilhos — 2 g. Gostaria de lembrar que está provado que uma dose superior a 4 gramas por dia é prejudicial para os seres humanos.

O perigo da gordura trans para os homens

Além de as gorduras trans afetarem negativamente o metabolismo, aumentarem a acumulação de gordura subcutânea e levarem à obesidade, está demonstrado que o consumo destas gorduras leva à diminuição do hormônio sexual masculino, a testosterona(5).

Por sua vez, níveis baixos de testosterona desencadeiam a obesidade do tipo feminino (deposição de gordura nos seios, coxas e as nádegas), reduzem a função eréctil e têm um impacto negativo sobre o crescimento e manutenção da massa muscular.

***

Se você quer viver uma vida longa e saudável, ter um corpo atlético e preservar a “virilidade” por mais tempo possível, então deve esquecer palavras como “margarina”, “chips”, “batata frita”, “frango frito”, “nuggets”, “Donut”, “biscoito” e “McDonalds”.

Referências:

  1. A Primer on Dietary Fats, Lyle McDonald, source
  2. Trans fatty acids: effects on metabolic syndrome, heart disease and diabetes, Micha R, Mozaffarian D.,Department of Epidemiology, Harvard School of Public Health, source
  3. Margarine, Wikipedia, source
  4. Top 10 Foods With Trans Fats, source
  5. Dorgan, J.F., J.T. Judd, C. Longcope, C. Brown, A. Schatzkin, B.A. Clevidence, W.S. Campbell, P.P. Nair, C. Franz, L. Kahle, AND P.R. Taylor. Effects of dietary fat and fiber on plasma and urine androgens and estrogens in men: A controlled feeding study. Am J Clin Nutr, 64: 850-855, 1996

Data da primeira edição:

  • Maio de 2012

Adicionar novo comentário: