Post image for Dez mitos sobre as dietas

Dez mitos sobre as dietas


in Todo sobre dietas

É ou não verdade que é preciso comer menos gordura para emagrecer? Pode se comer depois das seis da tarde e onde tem uma lista com os alimentos permitidos e proibidos?

Mito 1: Não se pode comer depois das seis

É difícil de explicar de onde surgiu este mito, segundo o qual se pode pode abusar de bolos antes do almoço (supostamente as calorias matinais não se depositariam em gordura) e basta não comer nada depois das seis da tarde, altura do dia em que até uma pequena porção de comida iria direto para os depósitos de gordura.

Na verdade, para o corpo é absolutamente igual a que horas você consome as calorias – se da parte da manhã ou à noite. O importante é apenas a quantidade de calorias consumidas. É claro que não é muito saudável comer demais à noite, mas esta recomendação não está diretamente ligada com a hora em si.

Mito 2: Existe comida boa e comida ruim

Batata assada em papel alumínio e batata frita são comidas completamente diferente, embora a batata em si seja absolutamente a mesma. Obviamente, não existem alimentos claramente “bons” ou claramente “ruins” – tudo depende do modo de preparação e da quantidade consumida.

Não tente sequer fazer uma lista de alimentos “saudáveis” que pode comer à vontade na esperança de, ao mesmo tempo, perder peso a olhos vistos. A ideia de que o arroz branco é prejudicial e o integral é saudável não é apenas uma afirmação simplificada, mas chega mesmo a ser uma distorção da realidade.

Mito 3: Os alimentos gordos fazem engordar

Por um lado, um grama de gordura possui, de fato, o dobro das calorias de um grama de proteína ou de carboidrato, o que faz com que os pratos gordos sejam bastante calóricos. Mas, por outro lado, é precisamente este tipo de comida que permite matar eficazmente a fome e ficar saciado por mais tempo.

Lembre-se de que o corpo não pode viver sem gordura porque nem toda a gordura é igual: existem os ácidos graxos ômega 3 que fazem bem à saúde e que encontramos nos peixes, como existem as gorduras trans prejudiciais, que causam obesidade ou doenças ainda mais graves.

Mito 4: Os carboidratos engordam

Embora na maioria das vezes a gordura resulte, de fato, de carboidratos em excesso, isso não significa que devemos nos privar por completo do consumo deles. Sim, se deseja perder peso deve reduzir a sua ingestão, mas somente se não está malhando para aumentar os músculos.

Se você costuma fazer esforço físico, o uso de 150 gramas de carboidratos por treino é condição necessária tanto para o desempenho no treino como para o crescimento muscular. Sem consumo de carboidratos você corre sérios riscos de desmaiar.

Mito 5: Deve se comer com frequência mas em pequenas quantidades

Estudos mostram que em termos de metabolismo e de consumo calórico não existe diferença entre refeições frequentes (5-7 vezes por dia) e as habituais (3-4 vezes por dia). Tudo depende da quantidade total de alimento consumido no total(1).

Este antigo mito, segundo o qual comer com frequência mas em pequenas quantidades ajuda a perder peso, “acelera o metabolismo” e “abre janelas de queima de gordura”, não tem qualquer base científica e não corresponde à realidade.

Mito 6: Um dia de jejum ajuda a perder peso

Se ficar apenas um dia sem comer o corpo simplesmente não consegue mudar subitamente para o regime de queima de gordura, já que ele necessita de, pelo menos, 72 horas para isso(2). Um dia inteiro sem comer ou comendo apenas mingau de trigo-sarraceno e bebendo água morna e não faz milagres.

Mesmo se você perca algum peso, isso é apenas resultado de ter esvaziado o conteúdo do seu estômago e o peso “perdido” regressará logo no primeiro almoço. Não é nada inteligente comer bastante seis dias por semana, acreditando que com o jejum do sétimo dia a situação será corrigida.

Mito 7: Fazer jejum é a melhor maneira para emagrecer rapidamente

Em condições normais de segurança, o corpo pode perder entre 400 a 700 g de gordura por semana(3). Se estiver perdendo mais do que isso, então o mais provável é que esteja perdendo água ou tecido muscular. É claro que dá para perder peso de modo agressivo mas o preço pode sair muito caro no futuro.

O valor indicado acima equivale a um déficit de 500-900 calorias por dia e não faz qualquer sentido reduzir a dose diária de alimentos para aumentar a quantidade de calorias. Lembre-se de que a melhor maneira para perder peso e o manter é de forma lenta.

Mito 8: Três alimentos que fazem crescer a barriga

Todas as dietas milagrosas prometem que você não vai precisar controlar a quantidade nem calcular o consumo diário de calorias, “desde que não coma os três alimentos que fazem a barriga crescer”. Dizem-lhe que basta você enviar um SMS para descobrir quais são esses alimentos.

Lembre-se que a contagem de calorias continua sendo o método mais eficaz e a melhor maneira para se livrar do excesso de peso. O corpo perde peso se gastar mais energia do que a que recebe. E esta é uma verdade indiscutível, violada apenas em caso de lipoaspiração.

Mito 9: A melhor dieta para uma barriga lisa

Devido às nossas características genéticas, a área da barriga é precisamente a principal armazenadora de calorias nos homens (nas mulheres são os quadris e as nádegas). Isto significa que a gordura instalada nesta área é a última da qual o corpo se livra.

É um pouco ingênuo de sua parte acreditar que pode ter um abdômen trincado e engordar ao mesmo tempo. Enquanto houver gordura subcutânea no corpo, este irá gastá-la em primeiro lugar e só depois é que vai buscar a gordura da área da barriga. E não tem como alterar este mecanismo com nenhuma dieta.

Mito 10: É preciso correr muito para emagrecer

Para emagrecer não tem obrigatoriamente que gastar horas e horas na esteira ou na piscina. A crença de que apenas correndo se consegue queimar gordura é outro mito. Sim, o cardio correto ativa a queima de gorduras, mas não à custa do consumo de calorias.

A única maneira de realmente emagrecer é criando um saldo calórico negativo, isto é, gastar mais energia do que a que recebe dos alimentos. Se você prefere correr uma hora para gastar 700 calorias a ter que recusar um prato de macarrão com queijo – a escolha é sua. Mas é mais fácil controlar a comida.

***

Enquanto não começar a controlar a quantidade de alimento que consome, você não conseguirá emagrecer nem ter um abdômen sarado. Fazer listas de supostos alimentos permitidos e proibidos, assim como dietas com contagem de pontos, nada mais é do que um autoengano.

Leia mais:

Fontes:

  1. Meal frequency and energy balance, Bellisle F, Br J Nutr.
  2. Meal Frequency and Energy Balance, Lyle McDonald, source
  3. Lyle McDonald, Adjusting the Diet, source

Data da primeira edição:

  • Outubro de 2013

Este artigo em outros idiomas:

Material utilizado:

  • © 2010-2014 FitSeven Network. Todos os direitos desta publicação pertencem à FitSeven, Lda. É proibido reproduzir este material em qualquer idioma sem a devida autorização prévia por escrito. A utilização da ilustração é feita com acordo do banco de imagens Shutterstock.